Quintas de Leitura

Anda a gente a criar um filho para isto

17 anos e muitos desafios depois, eis-nos chegados à sessão número 200 deste ciclo, na companhia de Valter Hugo Mãe.
Escritor, editor, artista plástico, apresentador de televisão e cantor, Valter é uma das figuras mais destacadas e fascinantes da cultura portuguesa contemporânea.Oportunidade única para folhearmos e vibrarmos, antes de todos, com o seu novo livro – poesia reunida, com muitos inéditos à mistura. Poesia para comer, poesia flagrante, furiosa e purificadora. Poemas que cheiram a liberdade, coisinhas preciosas para engordar a alma.Valter Hugo Mãe, Maria João Costa (apresentação), Filipa Leal e Pedro Lamares (leituras), e Wolney Fernandes (imagem) dão corda ao Sonho. Ajudam a noite a “procurar palavras em fogo”, dizemos. A fechar, a voz encantatória de Márcia ͞restaura o assombro e a inocência.

Sigamos o Poeta:
“quem deixou sobre o coração
um feixe de luz
não cega nunca”.

Março 22 @ 22:00
22:00 — 00:00 (2h)

Auditório, Teatro Municipal do Porto