Lagarada na Quinta das Quartas

10 Out 2018 in  Vinho
Celebrar 100 anos abre a porta para pensar em novos desafios. Reabilitámos os nossos lagares da Quinta das Quartas e trouxemos o passado para o presente.  Como forma de celebração trouxemos amigos, clientes e colaboradores até à nossa Quinta das Quartas, no Douro (Baixo Corgo).
Veja a galeria de imagens, de um dia de festa. A nossa festa.
Poças, que lagarada!

Créditos: Jferrand

Conheça a nossa Quinta das Quartas

Set 15, 2018

É na Quinta das Quartas que se situa o centro de vinificação Poças. Mais do que os 2,5 hectares de vinha, esta quinta destaca-se pela grande cave de envelhecimento de Vinhos do Porto. Aí repousam até 25.000 hectolitros em cascos de madeira, desde meias-pipas de 267 litros até balseiros de 88.000 litros. Na moderna adega vinificam-se desde 1996 as produções de todas as quintas da Poças, num total de 1,1 milhões de litros de vinho. Inclui um pequeno núcleo museológico onde podem ver-se os lagares primitivos, em granito, de 1873.

Manoel Poças Júnior tinha uma grande dedicação por esta sua primeira quinta no Douro. Visitava-a quase todas as semanas, percorrendo os últimos 700 metros a pé, por carreiros pedregosos. Sonhava um dia poder conduzir o seu automóvel até a quinta, o que nunca chegou a fazer, pois a estrada atual só foi aberta mais tarde.

Créditos: Jferrand

Celebrámos os 100 anos em equipa!

Set 04, 2018

Esta sexta-feira celebrámos os 100 anos em equipa! Foi pelo empenho e dedicação de gerações de colaboradores, que este ano festejamos o nosso centenário.

Veja as imagens do jantar, que decorreu no novo centro de visitas.

Créditos das imagens: Jferrand

Poças 1918. Vinho do Porto Muito velho.

Nov 29, 2018

Em ano de centenário, lançámos um Vinho do Porto Muito Velho, um momento simbólico que é uma celebração e homenagem à região e ao fundador da empresa, Manoel Domingues Poças Júnior.

O Poças 1918 agora lançado chegou à Poças quando o fundador da empresa, Manoel Domingues Poças Júnior, recebeu a Quinta das Quartas como pagamento de uma dívida. Entre o espólio entregue fazia parte um lote de Vinhos do Porto que foi guardado e tem hoje entre 90 e 100 anos.

É este vinho que é colocado no mercado, 100 unidades apenas, apresentadas em garrafa produzida pela Vista Alegre e caixa de madeira, de design inspirado na antiga licoreira do nosso fundador.

O Poças 1918 tem a complexidade, textura e personalidade fascinantes dos Vinhos do Porto muito antigos, refere o nosso enólogo, Jorge Pintão, lembrando também o património vínico da região: “São vinhos extraordinários que o Douro soube preservar, geração após geração, tesouros guardados e raridades que tive a alegria de provar”. Alguns com marca, outros de lavradores anónimos, estes vinhos do Porto muito antigos “ficam na memória e integram afetos intensos, como acontece com o Poças 1918, no meu caso”, acrescenta. “É como guardar uma joia que é de família”, conclui.

Veja as imagens desta nossa “joia”.

celebração e homenagem à região e ao

ano de

fundação da empresa

Créditos Jferrand