Em Numão, uma região de excelência, toda a plantação privilegia as melhores castas. A quinta de Vale de Cavalos foi adquirida em 1988 e tem uma área de cerca de 51 hectares vinha, dividida nas parcelas Ribeira Teja, Catapereiro, Tanque e Zoc.

O terreno ondulado dispensa muros de suporte, o que facilita o trabalho agrícola. A proximidade da Ribeira Teja a uma albufeira, formada pela subida das águas de uma barragem recente, e o sofisticado sistema de rega “gota-a-gota”, permitem fazer face às frequentes secas desta região considerada a com menor pluviosidade de Portugal.

Créditos: Jferrand

Apresentação dos novos vinhos Poças

Jul 10, 2018

No fim de junho tivemos um almoço de apresentação dos nossos vinhos no nosso centro de visitas. Para além de mostrar as nossas novidades, foi uma oportunidade para mostrar as nossas novas instalações!

Apresentámos o novo vinho Branco da Ribeira 2017, que será o novo vinho topo de gama branco. Produzido a partir de uvas de solo granítico, este vinho pretende enaltecer a diversidade do terroir do Douro e uma homenagem à tenacidade da região. O vinho estará disponível no outono.

Também foi o momento do lançamento dos vinhos Coroa d’Ouro Branco 2017, Coroa d’Ouro Tinto 2016, Vale de cavalos Branco 2017, Vale de cavalos Tinto 2016 e Porto Vintage 2016.

Créditos: Jferrand

Conheça a nossa Quinta de Santa Bárbara

Out 17, 2018

Nesta quinta, com cerca de 33 hectares de vinha e um lindo laranjal murado, produzem-se alguns dos melhores vinhos Vintages e LBV Poças, sob a marca Quinta de Santa Bárbara. A quinta foi baptizada com o nome de uma primitiva quinta, situada frente à cidade de Peso da Régua, com uma capela desta santa e um panorama deslumbrante.

A construção de uma estrada que dividiu a quinta primitiva levou à compra da atual, em 1999. Ao ser adquirida, só cerca de um quarto da área total tinha vinha com idade considerável. Posteriormente, procedeu-se ao plantio de toda a propriedade utilizando as mais modernas técnicas e a selecção das melhores castas.

Créditos: Jferrand

Poças 1918. Vinho do Porto Muito velho.

Nov 29, 2018

Em ano de centenário, lançámos um Vinho do Porto Muito Velho, um momento simbólico que é uma celebração e homenagem à região e ao fundador da empresa, Manoel Domingues Poças Júnior.

O Poças 1918 agora lançado chegou à Poças quando o fundador da empresa, Manoel Domingues Poças Júnior, recebeu a Quinta das Quartas como pagamento de uma dívida. Entre o espólio entregue fazia parte um lote de Vinhos do Porto que foi guardado e tem hoje entre 90 e 100 anos.

É este vinho que é colocado no mercado, 100 unidades apenas, apresentadas em garrafa produzida pela Vista Alegre e caixa de madeira, de design inspirado na antiga licoreira do nosso fundador.

O Poças 1918 tem a complexidade, textura e personalidade fascinantes dos Vinhos do Porto muito antigos, refere o nosso enólogo, Jorge Pintão, lembrando também o património vínico da região: “São vinhos extraordinários que o Douro soube preservar, geração após geração, tesouros guardados e raridades que tive a alegria de provar”. Alguns com marca, outros de lavradores anónimos, estes vinhos do Porto muito antigos “ficam na memória e integram afetos intensos, como acontece com o Poças 1918, no meu caso”, acrescenta. “É como guardar uma joia que é de família”, conclui.

Veja as imagens desta nossa “joia”.

celebração e homenagem à região e ao

ano de

fundação da empresa

Créditos Jferrand